Ivan Burity aceita delação premiada e inicia conversa com Gaeco

OPERAÇÃO  CALVÁRIO - O ex-secretário Ivan Burity trocou o “cantinho” onde está no presídio de Mangabeira pelo prédio-sede do Gaeco, onde deu o pontapé inicial de sua delação premiada na investigação de desvio de dinheiro público nos governos do PSB na Prefeitura de João Pessoa e no Governo do Estado, segundo o Ministério Público.

Como se sabe, Ivan foi preso durante a 5ª fase da Operação Calvário, deflagrada no dia 9 de outubro. O blog apurou que o ex-secretário Executivo de Turismo saiu duas ou três do sistema para ser levado até o Gaeco para colaborar em delação premiada.

A investigação do Grupo Especial de Combate à Corrupção do Ministério Público do Estado, em conjunto com o Rio de Janeiro, trabalha no sentido de desarticular uma organização criminosa suspeita de desviar mais de R$ 1 bilhão em contratos firmamos com unidades de saúde e educação da Paraíba.

Dos auxiliares do então governo socialista, além de Ivan, foram presos a ex-secretária Livânia Farias, o assessor dela Leandro Nunes e a ex-servidora da Procuradoria do Estado, Maria Laura Carneiro. Todos ganharam liberdade após realizarem delação premiada.

Ivan Burity teve dois pedidos de habeas corpus negados, um pelo Tribunal de Justiça da Paraíba e outro pelo Superior Tribunal de Justiça, em Brasília.

BlogdoMarconeFerreira
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário