Emenda que altera isenção na CIP de 80 para 100kws é aprovada, e projeto sai de votação pela segunda vez na CMG

Sessão da CMG na OAB. Foto: Reprodução / TV Mídia / Youtube. 
O projeto de lei nº 15/2019, da Prefeitura de Guarabira, que trata da nova Contribuição de Iluminação Pública (CIP) saiu de pauta de votação pela segunda vez consecutiva, na Câmara Municipal. Isto, devido a uma emenda modificativa de autoria do vereador situacionista, Marcos de Enoque (PSDB), que altera a isenção de quem consome 80kws (pretendida na nova CIP) para 100kws, foi apresentada, entrou em votação e foi aprovada, na tarde dessa terça-feira (29). 

A emenda de Marcos contou com os votos contrários apenas de Zé Ismai (PHS) e Neide de Teotônio (Cidadania), respectivamente. E teve como surpresa o voto a favor do vereador Renato Meireles (PSB), que é um dos parlamentares de oposição mais ferrenho, no que se refere contrariar a nova CIP.

A sessão foi realizada na sede da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), devido a nova reforma da CMG, e teve a participação de reforço policial, acionado para manter a ordem no local. Dezenas de populares estiveram presentes. A sessão foi avaliada como tranquila; diferente daquela da última terça-feira (22), quando alguns seguidores de políticos teriam atrapalhado o andamento da plenária e por isso foi suspensa e em seguida encerrada.

O projeto deve retornar para votação no próximo dia 7 de novembro, enquanto a emenda aprovada tramite antes pelas comissões neste espaço de tempo.

@RedaçãoPlugados
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário