Bolsonaro diz defender apenas ‘transparência’ nas contas do PSL

Falou na saída do Palácio da Alvorada. Disse não ter ‘mágoa’ com Bivar. 
Bolsonaro afirmou que deve sua eleição ao PSL e que não tem 'mágoa com ninguém'. Foto: Sérgio Lima / Poder360. 
O presidente Jair Bolsonaro disse nesta 4ª feira (16.out.2019) que não quer “tomar partido de ninguém” e que defende apenas “transparência” nas contas do PSL, partido ao qual é filiado. A declaração foi dada na saída do Palácio da Alvorada.

Bolsonaro falou sobre o uso de recursos públicos que o PSL recebe, segundo ele de R$ 8 milhões mensais. “‘Ah, o presidente falou em transparência’. Eu falei, sim, em transparência. Então, vamos mostrar as contas e não ficar, como a gente vê em notícias por aí… Expulsa de lá, tira da comissão, vai retaliar”, disse Bolsonaro.

Segundo Bolsonaro, “o partido tem que fazer a coisa que tem que ser feita, normal. Não tem que esconder nada. Eu não quero tomar partido de ninguém. Agora, transparência faz parte, o dinheiro é público, são R$ 8 milhões”.

Questionado se defende a saída de Bivar da presidência da legenda, Bolsonaro respondeu que deseja “transparência” e afirmou que não está “tumultuando a relação” com o PSL. Bolsonaro negou também qualquer mágoa de Bivar.

O embate público entre Bolsonaro e o deputado federal Luciano Bivar (PSL-PE), presidente nacional da legenda, começou após o presidente da República ameaçar deixar a sigla por desavenças sobre o fundo partidário e o controle do partido.

‘É JUSTO O TEMPO TODO SÓ PANCADA NO PRESIDENTE?’
Bolsonaro mostrou a capa desta 4ª feira do jornal O Globo e criticou a falta de destaque sobre a medida provisória assinada por ele nessa 3ª feira (15.out), que oficializa o pagamento da 13ª parcela do Bolsa Família a todos os beneficiários do programa. “Nem uma palavra sobre isso. Será que é o papel de um jornal só publicar notícia ruim ou fofoca, como a gente vê na charge aqui?”

Poder360

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário