Juíza contradiz discurso de RC e João ao revelar envolvimento do governo no esquema criminoso da Cruz Vermelha

A decisão da juíza Andréa Gonçalves Lopes (5ª Vara Criminal), que arbitrou a liberação de Livânia Farias, traz algumas revelações surpreendentes. Por exemplo: ao contrário do que afirmaram o ex Ricardo Coutinho e o atual governador João Azevedo, o esquema infiltrado na Cruz Vermelha, e desbaratado pela Operação Calvário, envolve, sim, o governo do Estado.

Ricardo e João sempre sustentaram que envolvia apenas a Cruz Vermelha e seus fornecedores. Eis o que pontua a magistrada: “As circunstâncias indicam gravidade dos fatos que envolvem o próprio governo do Estado.” Com isso, fica evidenciado, de acordo com as informações em poder da magistrada, que o governo está no epicentro das investigações.

Ricardo – Durante lançamento do Programa Paraíba Rural Sustentável (em 19 de março), RC negou envolvimento do governo no escândalo e arrematou: “Ninguém vai soltar a mão de ninguém e que ninguém tem medo da campanha de difamação que fazem na internet contra o atual governo, e contra pessoas dele, e que esse tipo de coisa já foi vista no Brasil e é por isso que o país está do jeito que está.”

João – O governador, após decretar intervenção no Hospital de Trauma, até então terceirizado pela Cruz Vermelha gaúcha, e também depois dos mandados de busca e apreensão na casa de Waldson de Sousa e Livânia Farias, afirmou: “O modelo está correto. É preciso que se levante questões. A intervenção está levantando se há algum tipo de problema na relação entre as Cruz Vermelha e seus fornecedores e não na relação com o governo.”

Créditos: Blog do Helder Moura
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário