Polícia prende homem que ateou fogo na casa da ex-companheira, na PB

Em pouco mais de um mês de investigação, a Polícia Civil conseguiu prender, na manhã desta terça-feira (12), um homem suspeito de atear fogo na casa da ex-companheira. O incêndio criminoso ocorreu no dia 6 de janeiro deste ano e só não terminou em morte porque a vítima já vinha sendo ameaçada e havia procurado a Delegacia da Mulher, onde recebeu um aparelho de monitoramento e foi encaminhada para um abrigo. 

O agressor é considerado de alta periculosidade. Ele já responde processos por assaltos e há informações ainda que teria roubado uma arma de fogo de um policial militar. 

O caso vem sendo investigado pela delegada Amindonzele Carneiro, da Especializada de Atendimento à Mulher da Zona Sul de João Pessoa. Segundo ela, o preso é usuário de drogas e enviou vários áudios para a vítima com ameaças de morte.  Em um dos áudios, ele teria dito que já assaltou um policial militar para tomar uma pistola e que iria usar esse armamento na cabeça da ex-mulher. 

“Conseguimos realizar a prisão, após a denúncia da vítima, que procurou a delegacia e recebeu todo o aparato do Estado para sua proteção. A polícia representou pela medida protetiva, entregou um aparelho de SOS Mulher Segura e ainda a encaminhou para um abrigo, cujo endereço é sigiloso. Passamos a investigar o caso e representamos pela prisão preventiva, que foi deferida pela Justiça e cumprida na manhã de hoje”, declarou a delegada. 

Amindonzele ainda destacou que a vítima foi acolhida por um abrigo e recebeu um celular com GPS, que permite a sua rápida localização. Apesar de o ex-companheiro já estar preso, a vítima ainda não retornou para sua casa e permanece em local com endereço sigiloso. “O apartamento dela ficou totalmente destruído, com perda de mobiliário e eletrodomésticos. Ela continua sendo monitorada pela polícia, com o aparelho SOS Mulher Segura”, acrescentou a delegada.

Secom-Pb

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário