Gás fica mais caro na PB, e Pedro critica aumento de tarifas do Governo de João: “Mais impostos do que ações”

Foto: Divulgação / Ascom. 
O deputado federal e pré-candidato ao Governo do Estado, Pedro Cunha Lima (PSDB) criticou o aumento de 5,3% da tarifa média sobre o preço do gás natural, que é comercializado pela Companhia Paraibana de Gás (PBGás). O parlamentar lembrou que na semana passada, o preço da conta de água também sofreu acréscimo, afetando consumidores que passam a gastar mais com serviços básicos. 

“O paraibano vai pagar mais caro em duas contas, que se referem a dois serviços indispensáveis e de qualidade questionável. Vivemos uma situação ainda de incerteza, de insegurança financeira para muitos, mas o Governo não parece preocupado com isso. Criam justificativas para os aumentos, que passam a valer despercebidamente. Este Governo João é mais marcado por impostos do que ações”, ressaltou.  

A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado no último sábado (8) e desde então, está em vigor.  Conforme a resolução, o reajuste é de 5,3% nos segmentos industrial e Gás Natural Veicular (GNV). No segmento Gás Natural Comprimido (GNC) será de 5,9%; 3,5% no segmento Comercial; 2,6% no segmento residencial; 6,2% no segmento de Energéticos de Baixo Valor Agregado (EBVA); 6,4% no segmento Geração Distribuída (GD); e 6,4% no segmento Cerâmico e Mineração. 

Na última quarta-feira, o Governo do Estado também divulgou um reajuste de 8,34% nas tarifas da Companhia de Água e Esgoto da Paraíba (Cagepa). “Esse governo não ficará marcado pelas ações em favor da população, mas sim pelo aumento de impostos e tarifas. É o que mais tem sido feito de forma significativa ao longo desses 4 anos de gestão”, aponta Pedro. (*) Com Ascom

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário