Cientistas descobrem embrião de dinossauro com pelo menos 66 milhões de anos

Foto: Divulgação. 
Este fóssil de oviraptossauro, descoberto na China, se preparava há milhões de anos para chocar e se transformar em um pássaro, em uma posição nunca observada antes em dinossauros.

O entusiasmo dos cientistas é enorme, conforme observou o jornal francês Le Monde nesta quarta-feira (22). Um embrião de dinossauro muito bem preservado, datando de pelo menos 66 milhões de anos, foi descoberto em Ganzhou, China.

O fóssil do oviraptossauro, apelidado de "Baby Yingliang" pelos pesquisadores, estava se preparando para sair do ovo, disseram ao anunciar a descoberta na terça-feira (21).

"É um espécime incrível... Trabalho com ovos de dinossauro há 25 anos e não havia visto ainda nada parecido", disse à CNN Darla Zelenitsky, co-autora da pesquisa publicada na revista iScience.

O ovo mede cerca de 17 centímetros e estima-se que o dinossauro media 27 centímetros da cabeça à cauda. Os pesquisadores acreditam que, quando adulto, se ele tivesse vivido, teria entre dois e três metros de altura e teria se alimentado de plantas.

Um fóssil esquecido por anos

Oviraptossauro, cujo nome significa "lagarto roubador de ovos", eram dinossauros com penas que viveram na Ásia e na América do Norte durante o Cretáceo Superior.

Esses animais podiam ter diferentes formatos de bico e dietas, e seu tamanho poderia variar de um macaco ao de um gigantesco gigantoraptor, que tinha oito metros de comprimento. (*) RFI, com AFP


Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário