Planejamento financeiro anual faz a diferença no sucesso das pequenas e médias empresas

Especialistas indicam que o planejamento seja feito em plataforma especializada na saúde financeira de empresas. 

Foto: Divulgação / Iside. 
Apesar do otimismo do mercado para 2022, com a redução da pandemia, alguns cuidados são imprescindíveis para as empresas se prepararem financeiramente para o próximo ano, como um bom planejamento anual. Segundo uma pesquisa realizada pelo Sebrae Nacional, 24,4% das micro e pequenas empresas fecham as portas com menos de dois anos de existência e esse percentual pode chegar a 50% nos estabelecimentos com menos de quatro anos. Entre os principais motivos estão a falta de capital (20%) e falta de lucro (7%), o que mostra a importância de um planejamento anual de gastos para uma boa gestão da empresa. 

O ideal é fazer uma análise detalhada dos dados financeiros do negócio para montar o plano de ações. "O empreendedor precisa conhecer a saúde financeira da empresa, fazer uma projeção futura do fluxo de caixa para cada cenário, para entender o momento certo de investir, de contratar ou cortar custos, nas várias situações", orienta o head de produto e comercial do sistema de gestão financeira YpControl, Fillipe Piomonte. Além disso, é preciso estar de olho na redução dos custos e da inadimplência para começar o ano com as contas em dia.

O objetivo do planejamento financeiro é dar suporte ao gestor na tomada de decisão, como por exemplo, o impacto financeiro de contratar mais um colaborador ou a disponibilidade de recursos para adquirir uma nova máquina ou equipamento. Além de planejar um fundo de reservas para imprevistos ou crises como tivemos com a pandemia.

Para facilitar o trabalho desses gestores, hoje existem os sistemas de gestão financeira na Nuvem, que podem ser acessados de qualquer lugar. Com o YpControl, uma plataforma com foco na saúde e eficiência financeira de pequenas empresas, é possível visualizar, a qualquer momento, informações como contas a pagar e a receber, inadimplência, fluxo de caixa, capital de giro, emitir notas ficais e boletos e acessar relatórios financeiros para tomadas de decisões. 

"Com o uso da tecnologia, basta alimentar o sistema com as informações e tudo fica mais profissional e organizado, evitando erros e retrabalhos e a falta de controle financeiro, que pode provocar o fechamento do negócio. O planejamento financeiro é essencial para a sobrevivência das empresas. E como qualquer crise, essa também vai passar e precisamos estar preparados para a retomada," finalizou Fillipe. (*) Pauta Comunicação


Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário