Com mais de 40 proposituras voltadas para o esporte, Camila concilia vida política com paixão pelas quadras

Foto: Assessoria / Divulgação. 
DIA NACIONAL DO VÔLEI - Na Assembleia Legislativa da Paraíba ela se posiciona, não tem medo de entrar em debates acalorados e defende o que acredita e o público que representa. Nas quadras, seu escape, ela ataca, defende e é conhecida pela garra. A deputada estadual Camila Toscano (PSDB) divide a atuação política com a paixão pelo vôlei e o esporte acabou sendo uma das suas bandeiras dentro do parlamento. Ela, que é atleta e já foi convocada pela seleção paraibana, tem mais de 40 proposituras voltadas para a área. 

No Dia Nacional do Vôlei, comemorado neste domingo (27), Camila fala sobre a sua paixão pelo esporte, que começou na infância. A deputada conta que começou a jogar quando estudava no Colégio Lourdinas, em João Pessoa. Jogou até entrar para a faculdade Direito. Com a maternidade– a deputada é mãe de dois filhos - ela deu uma pausa na atividade. 

“Voltei a treinar faz algum tempo quando descobri que existia uma turma de veteranas nas Lourdinas e, pouco tempo depois, comecei a participar de competições, antes mesmo de iniciar meu mandato. Jogar vôlei é um hobby para mim. É uma forma de aliviar a pressão da vida política, de sair um pouco desse universo que nós vivemos 24 horas por dia”, contou

Camila tem 1,80m de altura, participa de competições como atacante (ponta), já ganhou vários títulos e no último Campeonato Máster Nordeste foi eleita o destaque da partida pelo seu desempenho em quadra. “O vôlei para mim é um escape e eu venho conciliando o esporte com a atividade política” disse. 

A deputada vê no esporte um instrumento de transformação de vidas e defende políticas públicas para incentivo à prática. Ela é autora de proposituras como o Projeto de Lei 1.036/2016 que institui o vale-esporte, cujo benefício será concedido aos estudantes da rede estadual de ensino, para que possa viabilizar a participação dos atletas em eventos esportivos na Paraíba. 

A deputada também é autora da Lei 10.817/2016 que cria o Dia Estadual do Atleta Paralímpico. Camila solicitou ao Estado a realização de um mapeamento dos atletas paraibanos com potencialidades em diversas modalidades e a implementação de um programa de incentivo financeiro.

É de sua autoria o Projeto de Lei 2.827/21 que assegura ao atleta com deficiência que participar de eventos e competições paradesportivas realizadas com apoio, patrocínio ou outra forma de emprego de recursos públicos estaduais, a mesma premiação e os mesmos benefícios assegurados ao atleta sem deficiência que compete em categoria igual ou similar.

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário