Deputado evangélico repudia decreto do governo da PB que determina fechamento de igrejas: "Arbitrário".

Jutay Menezes. Foto: Nyll Pereira / ALPB. 
O deputado estadual Jutay Meneses (Republicanos), usou as redes sociais, nesta terça-feira (23), para repudiar o decreto do Governo do Estado, publicado no Diário Oficial, que mantém bares abertos e fecha igrejas. Jutay considerou o decreto arbitrário ao determinar a suspensão apenas das cerimônias religiosas, enquanto demais estabelecimentos vão continuar funcionando. 

“O decreto deixa o comércio, academias, bares e restaurantes abertos, o que é ótimo, mas fecha igrejas. Fica aqui meu repúdio contra essa decisão do Governo do Estado e me coloco contrário a esse decreto arbitrário que foi publicado”, pontuou. 

O deputado argumenta que os demais segmentos terão adaptação para um funcionamento seguro neste momento de pandemia, o que também poderia ser estabelecido para as igrejas. Para o parlamentar, outras áreas com alto índice de aglomeração não foram tratadas com tamanha severidade. “Não entendi quais os critérios que foram adotados”, ressaltou. 

Autor do projeto de Lei 2498/2021, que estabelece que as igrejas e os templos religiosos de qualquer culto são atividade essencial em períodos de calamidade pública no Estado da Paraíba, Jutay se coloca à disposição da comunidade cristã para defender o direito ao culto e ressalta que esta liberdade é garantida na Constituição Federal. 

“Nesta pandemia do novo coronavírus, as igrejas e templos vêm cumprindo papel essencial de acolhimento das pessoas, auxiliando no cuidado da saúde mental. A fé é muito importante para ultrapassar momentos de dificuldades e se manter firme, sem contar importantes trabalhos de assistência social que são realizados”, destacou Jutay. (*) Com Assessoria

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário