Mais um ano virou e o policial civil da PB continua recebendo o pior salário do país, denuncia ASPOL-PB

A presidente da ASPOL-PB, Suana Melo. Foto: Reprodução / Google Imagens. 
A Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba- ASPOL/PB iniciou, nesta segunda-feira (04), uma Campanha denunciando mais uma vez, que os investigadores criminais do Estado recebem O PIOR SALÁRIO DO PAÍS. Outdoors estão espalhados por toda a Paraíba, mostrando à população o desrespeito pelo qual passa a Polícia Civil, uma das mais bem conceituadas do Brasil.

Há cinco anos, a ASPOL vem apresentando propostas salarias da categoria para o governo, participando de reuniões com os gestores da instituição, mas até o momento não há nenhuma resposta ou contraproposta do que foi apresentado pela entidade.

Na Paraíba, paga-se através de vencimentos e gratificações, resultando em perdas com a aposentadoria e eventuais licenças. Além disso, existe uma defasagem inflacionária dos salários, que não é corrigida.

“A campanha com outdoors é uma prática anual da ASPOL e trazemos a público a necessidade de discutir a situação salarial dos policiais numa reunião com o governador da Paraíba, João Azevêdo. Os investigadores trabalham desmotivados, pois sequer têm um PCCR (Plano de Cargo, Carreira e Remuneração) e não recebem através de subsídio. Isso representa a falta de reconhecimento dos altos índices de resolução de crimes apresentados aos cidadãos! Vamos reunir a categoria nesse mês de janeiro numa reunião conjunta com os peritos para deliberar por ações”, disse a presidente da ASPOL/PB, Suana Melo. (*) Assessoria de Imprensa.

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário