83,18% dos prefeitos eleitos na Paraíba são homens; mulheres vão ocupar 16,82% das prefeituras

Bruno Cunho Lima (PSD) assume a prefeitura de Campina Grande pela primeira vez. Josilda Macena (PSDB) também de forma inédita toma posse como prefeita de Araçagi. Foto: Reprodução / Redes Sociais / Edição: Plugados. 
Homens são maior parte dos eleitos para prefeitos na Paraíba neste ano, conforme levantamento feito pela Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup) a partir de dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A pesquisa aponta que 83,18% dos que venceram para prefeito são homens, enquanto a porcentagem de mulheres que ocupam o cargo é de 16,82%. 

Ainda de acordo com o TSE, a faixa etária de 20,45% dos prefeitos eleitos é entre 45 e 49 anos, seguida pelos que têm entre 55 e 59 anos (15%). Dados apontam que apenas um gestor tem mais de 75 anos e nove pessoas possuem idade entre 25 e 29 anos - os prefeitos mais jovens. 

Em 2016, 40 mulheres foram eleitas para prefeitas, mas neste ano, o número caiu para 37. Para o presidente da Famup, George Coelho, é preciso fortalecer o espaço feminino na política paraibana. “Sabemos da capacidade de gestão e na Paraíba podemos ver ótimos exemplos de prefeitas, vice-prefeitas e vereadoras. Temos o Movimento de Mulheres Municipalistas (MMM), liderado pela prefeita de Monteiro, Ana Lorena, que tem justamente esse objetivo, de unir mulheres que ocupam algum cargo político e ressaltar a capacidade de liderança feminina”, pontuou. 

Mais de 50% dos prefeitos eleitos são brancos, 45,91% são da cor parda e 2,27% negros, conforme as estatísticas do TSE, que mostra também que 53,18% deles possuem ensino superior completo, e dois eleitos só lêem e escrevem. 

Dos 223 prefeitos eleitos, 59 já tinham ocupado cargo. Conforme o levantamento aponta, 26,82% já eram chefes do executivo municipal; 36 são empresários (16,36%), 16 são agricultores (7,27%), 11 médicos (5%) e 5 tinham ocupação de administrador (2,27%). 

O presidente ressalta que diante da diversidade entre os gestores, o mais importante é a capacidade de administrar os municípios paraibanos e estar à disposição da população. “Precisamos de prefeitos relevantes, que estejam dispostos a realizar um trabalho em prol da comunidade, que busquem o melhor para a cidade, através de diálogos e parcerias que tragam desenvolvimento”, pontuou.

Outros dados – Mais de 649 pessoas concorreram às 223 vagas de Prefeito e 11.205 disputaram a eleição para os 2207 cargos vagos de vereador. Cerca de 75% dos prefeitos são casados, enquanto 15,91% são solteiros, 7,27% divorciados e 1,36% viúvos. (*) Com Ascom Famup


Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário