Guarabira: vereadores Wilsinho e Raimundo, de situação, devem presidir biênios da Câmara

Wilsinho Filho e Raimundo Macêdo são aliados do prefeito Marcus Diôgo. Foto: Reprodução / Facebook / Edição: Plugados. 
Isso no tabuleiro de Xadrez, chama-se ‘xeque-mate’. Os vereadores Wilsinho Filho (PL) e Raimundo Macêdo (PSDB), ligados ao também tucano, prefeito Marcus Diôgo -, deverão ser os próximos presidentes da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Guarabira. Eles são os nomes que encabeçam as chapas apresentadas pelos 6 vereadores de situação para presidirem, simultaneamente, os 1º e 2º biênios da CMG, contando com o provável apoio de 6 vereadores dos 9 das oposições.

Chapas ecléticas – No acordo, anunciado na antevéspera da posse dos eleitos, os vereadores de oposição Renato Meireles (Cidadania) e Ramon Menezes (MDB) estão na chapa encabeçada por Wilsinho, nas condições de Vice-Presidente e Segundo-Secretário, respectivamente. O situacionista Júnior Ferreira está como Primeiro-Secretário; isso para o primeiro biênio. Já para o 2º biênio, integram a chapa liderada por Raimundo, os parlamentares de oposição Saulo de Biu (MDB) como Vice-Presidente e Gerson do Gesso (PDT) como Segundo-Secretário. Tiago do Mutirão, de situação, aparece como Primerio-Secretário.

Veja a formação das duas chapas

1º biênio (2021~2022)

  • Wilsinho – Presidente
  • Renato Meireles – Vice-Presidente
  • Júnior Ferreira – Primeiro-Secretário
  • Ramon Menezes – Segundo-Secretário

2º biênio (2023~2024)

  • Raimundo Macêdo – Presidente
  • Saulo de Biu – Vice-Presidente
  • Tiago do Mutirão – Primeiro-Secretário
  • Gerson do Gesso – Segundo-Secretário

Um termo de acordo de formação de chapa foi assinado entre os integrantes das mesmas.

Dos 15 vereadores da CMG, 12 se propõem em votar nas chapas em supra, confira quem são:

1. Raimundo Macedo, 2. Wilsinho, 3.Marcelo Bandeira, 4. Zé do Empenho, 5. Júnior Ferreira, 6.Tiago do Mutirão, 7. Jussara Maria, 8. Isaura Barbosa, 9.Renato Meireles, 10. Ramon Menezes, 11. Saulo de Biu, 12.Gerson do Gesso.

Três destes não acompanham as chapas encabeçadas por Wilsinho e Raimundo Macêdo; são eles, Josa da Padaria (Cidadania), Nal do São José (MDB) e Rosane Emídio (PROS)

A dupla votação para os próximos biênios na CMG ocorre após a solenidade de posse dos eleitos que será realizada nesta sexta-feira, dia 1º de janeiro de 2021.

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário