Corpo de modelo paraibana é encontrado às margens de rio um dia depois de namorado ser preso

Polícia Civil da Paraíba informa que o namorado confessou o crime após ser preso na Bahia e teria sido ele o responsável em indicar o local em que o corpo foi deixado. 

Lorrayne estava desaparecida há uma semana. Foto: Reprodução / Instagram. 
O corpo da modelo paraibana de Campina Grande, Lorrayne Damares da Silva, de 19 anos, foi encontrado em avançado estado de decomposição na manhã deste domingo (20), às margens do Rio Paraíba, nas proximidades da região conhecida como Café do Vento, no município de Sobrado. O corpo estava embaixo de uma ponte da BR-230 e foi encontrado um dia depois da prisão temporária do namorado, Kennedy Ramon Alves Linhares, 32 anos, apontado pela Polícia Civil da Paraíba como o principal suspeito do crime.

Lorrayne estava desaparecida há uma semana. Segundo informações da Polícia Civil da Paraíba, ela tinha ido com o namorado para uma casa de veraneio no município de Lucena, região metropolitana de João Pessoa, e essa teria sido a última vez que ela foi vista com vida.

O corpo foi encontrado por volta das 8h30 e foi removido do local com a ajuda do Corpo de Bombeiros.

Nesse sábado (19), o setor de inteligência da Polícia Rodoviária Federal (PRF) descobriu onde estava o veículo do suspeito e ele foi abordado na Bahia. A prisão foi feita na cidade de Eunápolis, em uma ação conjunta da PRF, da Polícia Civil da Paraíba e da Polícia Militar da Bahia. Ele teria fugido da Paraíba depois do crime e, agora, vai ser transferido de volta a João Pessoa, onde prestará depoimento aos policiais locais responsáveis pela investigação.

De acordo com a Polícia Civil da Paraíba, o namorado confessou o crime ao ser preso e teria sido ele quem indicou o local onde deixou o corpo, após matá-la. (*) G1

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário