Justiça dá 15 dias para Olavo de Carvalho pagar R$ 2,9 milhões a Caetano Veloso

Olavo de Carvalho [amigo da família Bolsonaro] e o cantor Caetano Veloso. Foto: Divulgação / Yahoo.
A Justiça determinou que Olavo de Carvalho, considerado guru ideológico da família Bolsonaro, pague em até 15 dias a multa de R$ 2,9 milhões a Caetano Veloso, por ter mentido ao acusar o cantor de pedofilia.

A decisão da 50ª Vara Cível do Rio de Janeiro foi confirmada pelo Tribunal de Justiça ao portal UOL.

Em 2017, Olavo foi processado por chamar Caetano Veloso de pedófilo nas redes sociais, ao se referir à união do cantor com a produtora Paula Lavigne, iniciado quando ela tinha 13 anos e ele, 40. Os dois ficaram casados por 19 anos, se separaram em 2004 e reataram em 2016.

A Justiça concedeu liminar para a remoção das publicações em 48 horas, sob pena de multa diária de R$ 10 mil. O escritor não apagou as postagens, mesmo tendo sido pessoalmente intimado em sua casa, nos Estados Unidos, e a multa atingiu o valor de R$ 2,9 milhões.

“Intime-se a parte ré [Olavo de Carvalho], para pagar, no prazo de quinze dias, o valor apresentado pelo exequente em sua planilha, alertando-o de que não ocorrendo o pagamento voluntário haverá acréscimo de multa de 10%”, determinou a juíza Renata Gomes Casanova de Oliveira e Castro.

Em setembro de 2019, a Justiça também condenou Olavo a pagar a Caetano Veloso uma indenização por danos morais de R$ 40 mil (valor atualizado para R$ 65.966,78). O guru de Bolsonaro efetuou o pagamento em agosto, mas ainda recorre do valor por meio de um agravo de instrumento que será julgado pela 12ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio. (*) Yahoo

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário