Guarabira: campanha começa neste domingo com três candidaturas a prefeito; quem teve mais baixa?

Marcus Diogo (PSDB), Roberto Paulino (MDB) e Teotônio Assunção (PDT). Foto: Edição / Plugados. 
ELEIÇÕES 2020 - Neste domingo (27) tem incio oficialmente a campanha eleitoral em todo o País, conforme o cronograma da Justiça Eleitoral, com vistas às eleições municipais deste ano. Em Guarabira após as convenções partidárias, três candidaturas estão postas, e no troca-troca de lados e partidos; quem chega com mais ‘tutano’ ao dia da eleição, com menos de dois meses para botar o ‘bloco na rua’ e convencer o eleitorado guarabirense? 

Começamos com o advogado Teotônio Assunção (PDT) que decidiu concorrer ao cargo de prefeito de Guarabira, competindo na política partidária pela primeira vez, e para isso, teve que montar uma base partidária, para competir com candidaturas dos tradicionais grupos Toscano e Paulino, e ainda contra uma postulação do bloco governista. E nos acordos políticos, Assunção conta com o apoio da vice-governadora Ligia Feliciano e trouxe para si, nomes importantes da política guarabirense. Veja quem são e origem de cada 

  • Michel do Empenho e seu pai o ex-vice-prefeito Zé do Empenho. Michel foi eleito com 1.383 votos em 2016 pelo PRB e apoiou a candidata Fátima Paulino (MDB) à prefeita: baixa no Grupo Paulino.
  • Jáder Filho. Foi reeleito em 2016 pelo PSB com 1.202 votos e apoiou Josa da Padaria a prefeito, o candidato do governo, antes PSB, agora é Cidadania. Baixa no atual Cidadania, . 
  • Marcelo Bandeira. Foi reeleito vereador pelo PSB com 1.149 votos em 2016 e apoiou o candidato do governo a prefeito; Josa da Padaria. Baixa no atual Cidadania
  • Gerson do Gesso. Não foi reeleito, mas teve uma votação expressiva em 2016; obtendo 804 votos e também apoiou o candidato governista; Ele é mais uma baixa do atual Cidadania.
  • Neide de Teotônio; esposa de Assunção. Foi eleita com 2.090 votos em 2016 pelo então PPS e apoiou o prefeito reeleito Zenóbio Toscano (PSDB): baixa para o grupo Toscano
  • Marcos de Enoque. Foi eleito com 920 votos em 2016 do lado do prefeito reeleito Zenóbio Toscano: baixa para o grupo Toscano

Teotônio foi aliado dos Toscano por décadas e resolveu romper com o grupo para lançar, com todas a prerrogativas que tem direito, o seu nome a prefeito. Porém pesa para o mesmo ser ignorado por inúmeros admiradores do próprio prefeito Zenóbio (em memória), da ex-prefeita Léa e da deputada Camila Toscano. Mas tem candidatura firme e estruturada, ladeado de consideráveis lideranças politicas da cidade.

O ex-governador Roberto Paulino que volta a concorrer à prefeitura desde 1986, o feito importante que conseguiu para a disputa de 2020 foi o apoio do governador João Azevedo, a quem o seu filho o deputado Raniery fazia até recentemente uma oposição ferrenha; fechando aliança com o Cidadania, tendo o ex-vereador Beto Meireles como o seu vice, que tratava Paulino como 'gagorra' e a luta era acabar com a mesma. Porém tal composição, ora MDB/Cidadania, se tratando das eleições de 2016, perdeu os vereadores Wilsinho, Marcelo Bandeira, Jáder Filho e Michel do Empenho com seu pai Zé do Empenho e ainda o suplente Gerson do Gesso que obteve mais votos do que alguns candidatos eleitos, porém foi vencido pela legenda. Afora o atual governo ter nome envolvido na Operação Calvário. Mas Paulino é um nome que nunca se deve subestimar tratando-se de eleições.

Por sua vez, o ex-vice-prefeito Marcus Diogo, assumiu a titularidade de prefeito após o falecimento do prefeito Zenóbio Toscano e deu prosseguemento aos trabalhos do Executivo, sendo bem avaliado conforme aponta pesquisa Advise Consultoria. E vai disputar a reeleição, tendo o ex-secretário de saúde dr Wellington Oliveira como vice, com a proposta de seguir o legado de Zenóbio. Marcus conta com o apoio da ex-prefeita Léa Toscano e da deputada Camila Toscano. E com seis vereadores na Câmara. Porém perdeu os parlamentares Marcos de Enoque e Neide de Teotônio, mas ganhou Wilsinho do PL, que foi eleito com 1.013 votos em 2016 e apoiou Fátima Paulino. A ausência da figura de ZT nas articulações políticas é uma perda considerável na campanha de Marcus, porém entre os três postulantes, Diôgo é quem melhor representa o nome de Zenóbio Toscano.

Trocando em miúdos, se tratando de bancadas na Câmara Municipal, quem mais perdeu grandes apoios foi a composição Roberto/Beto: foram em 2016 cerca de 4.750 votos + 800 do suplente Gerson, e quem mais angariou adesões naturalmente foi a chapa Teotônio/Jáder. A chapa Marcus/Wellington é situação e teve baixa na CMG de 1.997 votos de 2016. E vale destacar, como exemplo, que o prefeito Zenóbio foi reeleito com apenas dois vereadores aliados.

Veja o atual cenário das bancadas na CMG

Situação

  • Tiago do Mutirão (PSDB)
  • Renato Toscano (PSDB)
  • Raimundo Macedo (PSDB)
  • Júnior Ferreira (PSDB)
  • Lula (PSD)
  • Wilsinho (PL)

Oposição MDB e aliados

  • Zé Ismai (MDB)
  • Saulo de Biu (MDB)
  • Michelle Paulino (MDB)
  • Renato Meireles (Cidadania)

Oposição PDT e aliados

  • Marcelo Bandeira (PDT)
  • Neide de Teotônio (PDT)
  • Michel do Empenho (PDT)
  • Marcos de Enoque (PDT)
  • Jáder Filho (PROS)

Veja o cenário das bancadas na CMG durante as eleições 2016

Situação

  • Marcus Diogo (PSDB)
  • Lula das Molas (PSD)

Oposição PMDB e aliados

  • Inaldo Júnior (PTB)
  • Saulo de Biu (PMDB)
  • Zé Ismai (PHS)
  • Costinha (PMDB)
  • Michelle (PMDB)
  • Mallaguty (PMDB)
  • Adriana de Severo (PSC)

Oposição PSB e aliados

  • Jáder Filho (PSB)
  • Marcelo Bandeira (PSB)
  • Beto Meireles (PDT)
  • Severino Bica (Solidariedade)
  • Gerson do Gesso (PPL)
  • Lucas Porpino (Democratas)

Pesquisa - A primeira pesquisa aberta de intenção de voto na cidade, com foco nas eleições de 2020, foi realizada antes das convenções, apontando, segundo a Advise Consultoria, o prefeito a reeleição Marcus Diogo (PSDB) na dianteira, o candidato Roberto Paulino (MDB) em segundo e o prefeitável Teotônio Assunção (PDT) na terceira colocação. Um nova pesquisa deve ser divulgada nos próximos dias.

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário