Zé do Empenho responde paulinista e avalia ida de Raniery para o governo: "ficou ruim para a população entender"

Foto: Reprodução / Live / Facebook. 
O ex-vice-prefeito Zé do Empenho (PDT) avaliou na manhã deste sábado (1) a recente posição tomada pelo deputado Raniery Paulino (MDB) de ter surpreendentemente deixado a bancada de oposição na Assembleia Legislativa, onde era líder e fazia uma oposição ferrenha ao governo, para passar a ser situação. Para Zé a população fica sem entender quando se vota noventa dias atrás pelo impeachment do governador João Azevêdo e de repente muda de opinião. Ele ainda disse que a aliança que o MDB fez com Cidadania foi por questão de sobrevivência, pois, segundo o mesmo, os emedebistas estão em terceiro lugar nas pesquisas, como já tinha antes revelado o vereador-presidente da Câmara de Guarabira, Marcelo Bandeira (PDT).

As declarações de Zé do Empenho repercutiram durante entrevista em que o mesmo concedeu ao programa Jornal 850 Edição de Sábado, apresentado por Pedro Júnior, na Rádio Rural AM de Guarabira.

“A aliança que muita gente não entendeu foi essa entre MDB e o Cidadania. Como é que Raniery foi líder da oposição até oito dias atrás e de repente entrega a liderança para se aliar ao governador. Muita gente não entendeu como é que Raniery era tão combativo, defendia várias categorias, como UEPB, Fisco, Defensoria Pública e agora não vai poder defender mais. Mas essa aliança entre MDB e Cidadania, o julgamento quem vai fazer é povo no dia 15 de novembro”, avaliou o ex-vice-prefeito.

Durante a entrevista Zé do Empenho foi interpelado, por meio de uma ligação telefônica feita pelo ouvinte conhecido por ‘Tomaz da Ambulância’, antigo seguidor do grupo Paulino. Ele lembrou que Zé já tinha votado nos Paulino e nos Toscano, e agora está com o pré-candidato a prefeito Teotônio. E disse o ouvinte, achar normal a aliança de Raniery com o governo. 

“Eu respeito a opinião de Tomaz, isso faz parte da política, mas muita gente não entende quando eu passo da água para o vinho. Ora se eu sou oposição ferrenha ao governador, sou líder da oposição, votei noventa dias atrás o impeachment, assinei o impeachment de João Azevêdo, e de repente eu mudo de opinião, fica muito ruim da população entender. Eu já fiz parte de dois grupos políticos, eu sempre deixei o poder pela oposição. Deixei Fátima (Paulino) para votar em Zenóbio (Toscano) que era oposição e em seguida deixei o prefeito Zenóbio para votar em Fátima. Já Raniery deixou a oposição pelo poder”, rebateu Zé.

Zé ainda reafirmou o seu apoio e do seu filho, o vereador Michel, a pré-candidatura a prefeito do advogado Teotônio Assunção.

@RedaçãoPlugados

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário