Camila cobra informação sobre falta de água em Guarabira e pede afastamento de grávidas da linha de frente no combate ao coronavírus

A deputada Camila Toscano (PSDB) durante sessão remota da ALPB. Foto: Ascom. 
Os deputados estaduais aprovaram nesta quarta-feira (1º) proposituras de autoria da deputada Camila Toscano (PSDB) em defesa do município de Guarabira e da região do Brejo. Entre as solicitações, está o pedido de Informação 530/2020 feito ao presidente da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), Marcos Vinícius Fernandes, sobre a constante falta de água na Rainha do Brejo e ainda o Requerimento 9.967/2020 que pede o afastamento temporário de mulheres gestantes que estejam na linha de frente de trabalho em hospitais, UPAs e postos de saúde, pelo risco de contágio da Covid-19 e suas consequências.
 
“Não podemos admitir que as gestantes continuem trabalhando na linha de frente do combate ao coronavírus. É preciso ter sensibilidade e cuidado com essas mulheres que continuam trabalhando nas mais diversas áreas de atuação. Dessa forma, fazemos esse apelo ao Governo do Estado para que as gestantes sejam poupadas do trabalho diário na linha de frente”, destacou a deputada.
 
Já no apelo feito a Cagepa, Camila solicitou que sejam viabilizadas as ações necessárias para a regularização no abastecimento de água em Guarabira. Além disso, a deputada questionou a empresa por qual motivo não há regularidade no abastecimento no município e ainda o motivo de não haver a divulgação do monitoramento de qualidade da água distribuída no sistema coletivo.
 
Através da propositura 529/2020, também aprovada, a deputada questionou o diretor do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado da Paraíba, Carlos Pereira, sobre a execução da pavimentação da rodovia PB-087, no trecho entre Pilões e Serraria, com uma extensão de 8 km.
 
“Precisamos saber quais serviços de preparação do leito natural foram executados até o momento para o início da implantação da pavimentação? Como está disposto o cronograma físico-financeiro da obra? Já houve o pagamento de medições? Caso o item 4 seja positivo, quantas medições foram pagas e quais os valores pormenorizados? São informações importantes que precisamos saber”, disse Camila. (*) Ascom

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário