Eleições na pandemia: população não perdoará fundo eleitoral bilionário, diz deputada Clarissa Garotinho

A deputada federal e pré-candidata à prefeita do Rio, Clarissa Garotinho (PROS), defende adiamento das eleições. Foto: Créditos: Poder360. 

Pré-candidata à Prefeitura do Rio de Janeiro e deputada federal pelo Pros, Clarissa Garotinho declarou ao Poder360 que a população não perdoará a classe política se houver o uso de 1 fundo eleitoral bilionário nas eleições municipais deste ano, em meio ao estado de emergência em saúde pública desencadeado pela covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus).

A congressista disse ser “óbvia” a necessidade de “algum recurso” para realizar as campanhas, mas acrescentou que “não precisa ser 1 fundo bilionário quando a gente está vivendo uma pandemia sem precedentes“. Ela disse que é necessário destinar a maior parte dos recursos para combater o surto da doença e injetar dinheiro na economia.

“O que a gente está dizendo é o seguinte: nós não podemos ser hipócritas. Quem está do outro lado às vezes não sabe o processo de uma campanha eleitoral. Algum recurso precisa, mas não precisa ser todo esse recurso”, afirmou Garotinho, que disse ter apresentado 1 projeto de lei que permite o uso do fundo eleitoral para combate à pandemia.

Eis a íntegra da entrevista, gravada em 5 de maio de 2020 (52min21seg):

 
(*) Créditos: Poder360

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário