‘Essa Casa não é um puxadinho do Governo’, diz Camila ao criticar a imposição do Executivo em aprovar reforma sem diálogo


A deputada Camila Toscano. Foto: Divulgação / Ascom. 
AUDIÊNCIA PÚBLICA“Essa Casa não é um puxadinho do Governo do Estado. Aqui existe lei. Fomos eleitos pelo povo e estamos aqui para defender os interesses da população”. A fala foi da deputada estadual Camila Toscano (PSDB), nesta segunda-feira (16), durante audiência pública para debater Projeto de Lei Complementar (PLC) 12/2019, que dispõe sobre a reforma da previdência estadual. 

Camila iniciou a sua fala dizendo que os deputados não eram malandros, como afirmou o governador João Azevedo (PSB) ao criticar a postura da bancada de oposição ao cobrar debate do projeto. “Se não fosse a pequena e aguerrida oposição, não estaríamos aqui debatendo essa matéria. Queriam que a gente votasse e aprovasse uma reforma da previdência em 48 horas. Isso é impossível”, disse.  

A parlamentar reiterou que vai continuar lutando para que o servidor público não seja prejudicado com o pacote de maldades do Governo. Ela acusou o Executivo de espalhar ‘fake news’ ao propagar a notícia que o projeto estava engessado e tinha sido imposição do Governo Federal. “Não estou aqui para defender governo algum, estou aqui para defender o povo e esse projeto pode sim ser modificado”, afirmou.

Entre as mudanças propostas estão: exclusão de pagamento de benefícios como licença-maternidade, salário família, auxílio-reclusão e licença para tratamento de saúde da previdência, aumento na alíquota de contribuição para a previdência de 11% para 14% dos salários. *Ascom
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário