Seminário no RJ: propostas apresentadas por Camila para combater violência contra a mulher serão adotadas em outros estados

As propostas apresentadas pela deputada e presidente da Comissão dos Direitos da Mulher na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Camila Toscano (PSDB), durante o Seminário Promoção e Defesa da Cidadania promovido pela União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), realizado no Rio de Janeiro, serão adotadas por outros estados do Brasil. Entre as propostas, está uma maior presença do poder público nas escolas na desconstrução do conceito de violência e também a garantia de cursos profissionalizantes para que mulheres possam garantir a independência financeira, após sair do ciclo de violência.

A Lei 11.391/2019 de autoria da deputada Camila Toscano que garante a prioridade para emissão de documentos, em entidades públicas ou privadas, independentemente de senhas ou marcações prévias, também foi adotada para ser velada a outros estados brasileiros. A presidente do Grupo de Trabalho: ‘violência contra mulher – quais as ações necessárias no combate à violência contra a mulher’, a deputada Tia Ju (PRB), elogiou a atuação de Camila e as propostas apresentadas na Paraíba.

Durante o discurso, Camila reforçou a importância da adoção das tornozeleiras eletrônicas para os agressores na Paraíba e também em outros estados, bem como a implementação de projetos como o Ônibus Lilás, onde as mulheres podem ter atendimento gratuito e orientação sobre violência doméstica e familiar e, também, sobre direitos sociais.

“O que vemos é um aumento no número de casos de feminicídio em nosso Estado e por todo o Brasil e é precisamos encontrar formas de evitar que esses crimes aconteçam. É essencial começarmos a trabalhar na base com os nossos estudantes, sobretudo, na primeira infância. Mas esse é um trabalho a longo prazo. Algumas das sugestões aqui discutidas podem garantir uma proteção imediata às mulheres vítimas de violência”, disse Camila.

Seminário - O evento fez parte de um ciclo de encontros promovidos pela Unale neste ano, com o objetivo de ampliar e disseminar o debate em todas as Casas Legislativas do Brasil das principais bandeiras da entidade, sendo elas: Violência Contra a Mulher, Sistema Único de Segurança Pública (SUSP) e Prevenção ao Suicídio e Automutilação. Os temas serão aprofundados na 23ª edição da Conferência Nacional da Unale, que acontecerá em novembro, no estado da Bahia.

Assessoria

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário