Crise no PSB: João Azevêdo pode ir para o Democratas; partido aliado a Bolsonaro


O governador João Azevêdo já bateu o martelo e disse que só fica no PSB se ‘tudo voltar  a ser como antes no quartel de Abrantes’, ou seja, se a sigla voltar para o comando de Edvaldo Rosas no estado.

Como isso é quase impossível de se tornar realidade, pois em nível nacional o PSB sacramentou o ex-governador Ricardo Coutinho como presidente (interventor) da legenda na Paraíba; João que já não tem mais clima de amizade com RC, e que declarou não aceitar intervenção no partido, deve escapulir do jardim dos girassóis socialistas e poderá se ancorar no porto do Democratas - como apontam conversas de bastidores que começam a respingar em programas jornalísticos de emissoras de rádio.

Mesmo o governador sendo pleiteado pela vice-governadora Ligia Feliciano (PDT), deputado Ruy Carneiro (PSDB), ex-governador Roberto Paulino (MDB) e deputado Agnaldo Ribeiro (PP) – os ventos direcionam que o mesmo deva se filiar ao Democratas do deputado Efraim Filho na PB. A chegada de João já teria as homologações do presidente nacional do partido, o prefeito de Salvador, Antônio Carlos Magalhães Neto e do deputado federal licenciado Onyx Lorenzoni, ministro e homem de confiança do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL).

No último sábado ACM Neto esteve na Paraíba, ao lado de Efraim Morais e Efraim Filho, quando prefeitos e lideranças ligadas aos girassóis se filiaram ao Democratas, isso talvez, sobre as bênçãos anônimas do governador João Azevêdo.

@RedaçãoPlugados

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário