Vereador mata prefeito a tiros por causa de porteira em MG; suspeito é preso

Desavença antiga entre Marquinho do Depósito (PSDC) e Hélio Pinto de Carvalho (PSDB) terminou em morte, em Naque, no Vale do Aço [mineiro]. 
Hélio da Fazendinha e Marquinho do Depósito. Foto: Divulgação. 
O prefeito de Naque – cidade de 6,9 mil habitantes, no Vale do Aço mineiro –  Hélio Pinto de Carvalho (PSDB), de 55 anos, conhecido como “Hélio da Fazendinha”,  foi morto a tiros  na manhã de sábado (13). O suspeito do assassinato é o vereador e comerciante no município Marcos Alves de Lima (PSDC), o "Marquinho do Depósito". 

Marquinho deixou o local do crime, mas foi preso ainda nesta manhã pela Policia Militar após montagem de cerco na região.

Hélio da Fazendinha chegou a ser socorrido, mas não resistiu e morreu ao dar entrada no Hospital Márcio Cunha, em Ipatinga, também no Vale do Aço, a 50 quilômetros de Naque.

De acordo com as primeiras informações, o prefeito e o vereador já teriam desavenças antigas. Na manhã deste sábado, se encontraram junto a um local onde Marquinho do Depósito comprou terreno para implantar loteamento ao lado de área da prefeitura.
Segundo testemunhas, o vereador estava instalando uma porteira na entrada do terreno do loteamento, local em que funcionários da prefeitura teriam jogado entulho. 

Por causa disso, começou a discussão entre Hélio da Fazendinha e Marquinhos. O prefeito teria atingido o vereador com um chicote. Foi aí que Marquinho do Depósito informou que estava armado. 

A confusão continuou e, ainda de acordo com o relato dos moradores, o vereador sacou um revólver e atingiu o chefe do executivo local com quatro disparos. Logo em seguida, Marquinhos deixou o local em uma caminhonete Ford Ranger.

A Policia Militar de Ipatinga iniciou as buscas na região. Às 11h30, a assessoria do  comando do 14º Batalhão da Policia Militar (BPM) de Ipatinga anunciou que Marcos Alves de Lima foi preso quando tentava fugir em uma estrada vicinal em direção a Governador Valadares. A arma do crime foi apreendida.

Por meio de nota enviada à tarde, a Polícia Civil informou que já investiga a morte de Carvalho. A perícia foi realizada e testemunhas eram ouvidas. O vereador prestaria depoimento na Delegacia de Governador Valadares. (Com Cristiane Silva)

Estado de Minas
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário