Raniery diz que eleições de 2018 na PB foram viciadas e cobra explicações de João sobre denúncias de Leandro

Para o líder da oposição na Assembleia Legislativa, Raniery Paulino (MDB), não há nenhuma dúvida que houve vícios nas eleições de 2018. O deputado se baseia em denúncias feitas por Leandro Nunes, ex-assessor da secretária de Administração do Estado, Livânia Farias, que revelou, em colaboração com a justiça, que o dinheiro desviado da Cruz Vermelha foi utilizada na campanha eleitoral do governador João Azevêdo e também nos relatórios do Tribunal de Contas do Estado, que apontam crescimento dos gastos da Cruz Vermelha com alimentação, no período eleitoral.

“Esses dados são oficiais do Tribunal de Contas. O que estamos fazendo é apenas compilá-los e interpretá-los. O que mais nos incomoda é quando uma pessoa está na fila para fazer um cirurgia cardíaca ou pediátrica e sabe que foi desviado milhões de reais para bancar campanha eleitoral. Essa eleição da Paraíba  em 2018, eu não tenho dúvidas que foi viciada. Em todos os níveis”, declarou.

Paulino voltou a falar sobre a necessidade de de instalação da CPI da Cruz Vermelha para investigar as denúncias. De acordo com o líder da oposição, o próprio governador deveria estimular a bancada sobre a CPI para esclarecer a deleção de Leandro sobre dinheiro da corrupção utilizado nas eleições do ano passado. Raniery lembrou que já conseguiu onze assinaturas faltando apenas uma para a instalação da CPI.

“Eu acho que o governo João Azevêdo deveria recomendar sua base a fazer a CPI para ele não ser dragado por este problema. É inevitável que governador não seja citado nessas questões. Leandro foi muito claro quando disse que os recursos foram utilizados na campanha eleitoral. Os fornecedores iam receber o dinheiro no Rio de Janeiro para campanha de João. Então, se João quiser demarcar território, ele deveria colaborar com a CPI para trazer a versão dele. Falta apenas uma assinatura para instalarmos a CPI e dá o direito do contraditório para o governo se explicar do maior escândalo de corrupção da Paraíba”, concluiu.

As declarações do deputado foram dadas durante lançamento da plataforma digital ‘A Paraíba não Cala’, que consiste numa ação suprapartidária, liderada pelos deputados de oposição, para monitorar os escândalos de corrupção no Governo do Estado. A iniciativa também prevê a apresentação de projetos em defesa da Paraíba, além do recebimento de denúncias e a cobrança de respostas às instituições.

BlogdoAndersonSoaraes

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário