Mancha Verde é a campeã do Carnaval 2019 de SP; Vai-Vai é rebaixada

Com o enredo 'Oxalá, salve a princesa! A saga de uma guerreira negra', a Mancha Verde homenageou a figura de Aqualtune. 
Carro alegórico da escola de samba Mancha Verde durante desfile no sambódromo de São Paulo.
 (Foto: André Pernner / AP). 
Pela primeira vez, a Mancha Verde é a escola de samba campeã do grupo especial do Carnaval 2019 de São Paulo. A apuração aconteceu no Sambódromo do Anhembi, na zona norte da capital paulista, nesta terça-feira, 5. A campeã e as outras quatro escolas mais bem colocadas vão participar do desfile das campeãs na sexta-feira, 8.

Com o enredo Oxalá, salve a princesa! A saga de uma guerreira negra, a Mancha Verde homenageou a figura de Aqualtune, princesa congolesa e avó de Zumbi dos Palmares que foi escravizada no Brasil e lutou pelos direitos da população negra na época.

A Acadêmicos do Tucuruvi e a Vai-Vai, campeã do Carnaval por quinze vezes, foram rebaixadas para o grupo de acesso.

A rainha de bateria da escola, Viviane Araújo, comemorou a vitória no Instagram. “É Mancha! É CAMPEÃ! Parabéns minha Mancha Guerreia! Parabéns presidente Paulo Serdan pelo lindo trabalho que foi feito! Minha bateria PURO BALANÇO. Gratidão sempre”, disse a atriz na rede social.

Vitória inédita
A vencedora do Carnaval 2019 em São Paulo nasceu a partir da torcida organizada do Palmeiras que, em 1995, criou o Grêmio Recreativo Cultural Bloco Carnavalesco Mancha Verde para participar das festividades paulistanas. Seu primeiro desfile aconteceu no ano seguinte, com um enredo sobre a destruição do meio-ambiente que lhe rendeu, logo de estreia, o segundo lugar no bloco de espera. Desde então, a escola foi ganhando espaço primeiro entre as categorias de blocos, depois entre as escolas até vencer pela primeira vez, nesta edição de 2019, a competição do Grupo Especial.

O enredo vencedor foi escrito a catorze mãos, pelos poetas Sereno, Chefia, Darlan Alves, Rodrigo Minueto, Gui Cruz, André Ricardo e Rodolfo Minueto, e marcou a estreia do carnavalesco Jorge Freitas, ex-Império da Casa Verde, no comando do desfile da Mancha Verde.

Votação
As escolas competiram por nove quesitos, lidos na seguinte ordem: Bateria, Samba-Enredo, Evolução, Fantasia, Harmonia, Comissão de Frente, Mestre Sala e Porta Bandeira, Enredo e Alegoria.

Veja

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário