Camila lamenta criação de CPIs para barrar investigação da Cruz Vermelha

Camila concedendo entrevista à TV Assembleia (Foto: Divulgação / Ascom / CT). 
NA ASSEMBLEIAA deputada estadual Camila Toscano (PSDB) lamentou, nesta terça-feira (19), a manobra da bancada de situação do Governo do Estado que apresentou na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) pedido de criação de quatro Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) para impedir a investigação sobre suposto desvio de dinheiro público pela organização social Cruz Vermelha que administra hospitais no Estado.

Para tratar sobre a Operação Calvário que investiga a Organização Social, deputados que integram a bancada de oposição na ALPB foram ao Ministério Público (MPPB), na tarde desta terça, às 15h, para conversar com o procurador-geral de Justiça, Francisco Seráphico Nóbrega, e se colocaram a disposição para contribuir com as investigações.

“A Paraíba precisa saber a verdade sobre as operações da Cruz Vermelha no Estado. Se não fosse tão grave, os deputados da base do governo não teriam apresentado quatro CPIs na Assembleia para impedir a instalação de uma Comissão que investigaria essa organização social. Tem muita coisa que ainda precisa ser esclarecida”, destacou a deputada.

CPIs - Os deputados da base do governo apresentaram quatro pedidos de CPIs na Assembleia com os objetivos de investigar questões como Homofobia, Feminicídio, Pardais e Obras Inacabadas.

Assessoria

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário