TCU aponta superfaturamento na Vertente Litorânea e deputado cobra explicações do Governo do Estado

R$ 40 MILHÕES - O Tribunal de Contas da União (TCU) apontou superfaturamento de R$ 40 milhões na obra do Canal Adutor Vertente Litorânea, realizada pelo Governo do Estado. O órgão recomenda que o Governo Federal não repasse mais recursos ao Estado. “É tanto escândalo no Governo Ricardo Coutinho que acabamos tendo dificuldades de acompanhar. Ele precisa responder pelos seus atos, não é possível que diante de tanta irregularidade, de tanto descaso com o dinheiro público, ele não seja punido. Tomara que ele não adote a desculpa de que ‘eu não sabia de nada”, disse o deputado Tovar Correia Lima.

A obra foi planejada para aproveitar as águas do Rio São Francisco transpostas para a Paraíba pelo eixo leste da transposição. A intervenção recebeu a recomendação para que seja paralisada, gerando prejuízo para mais de 600 mil paraibanos de 38 municípios que aguardam há seis anos pela conclusão deste canal como única alternativa de abastecimento de água.

A auditoria do TCU constatou, através de fiscalização, que, nesta obra que era comandada pelo secretário João Azevedo, pré-candidato a governador, o projeto básico era deficiente e que havia sobrepreço, ou seja, a execução dos preços é maior que os valores do mercado. Também foram identificadas irregularidades na formalização do termo aditivo, na subcontratação e a utilização de métodos construtivos incompatíveis com as especificações técnicas.


Assessoria 
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário