Parecer do MPF indica uso do Empreender e codificados na reeleição de Ricardo Coutinho

Talvez apenas para o Tribunal Regional Eleitoral ainda pairem dúvidas sobre o uso do Programa Empreender para desequilibrar a eleição de 2014 na Paraíba. Nessa quinta-feira, 22, um parecer do Ministério Público Federal, em análise à perícia realizada nos documentos do programa e também das contratações no ano eleitoral, indica indícios de favorecimento do governador Ricardo Coutinho no pleito.

Diz a conclusão do parecer da analista Ana Leite Montenegro, acionada pelo MPF junto ao MPU (Ministério Público da União): “Há indícios de que os empréstimos concedidos através do Programa Empreender-PB e as contratações de servidores não efetivos (codificados e prestadores de serviço), ocorridos no período analisado (eleitoral de 2014), favoreceram o resultado das eleições de 2014.”

O parecer, que foi solicitado pelo procurador Victor Carvalho Veggi (Regional Eleitoral),  deve integrar as peças da AIJE do Empreender, que pede a cassação do governador Ricardo Coutinho, no chamado julgamento do fim do mundo, uma vez que está expirando o período do mandato e o TRE não consegue pauta para julgar.

Confira a íntegra do parecer em AIJE do Empreender parecer do MPF 22fev2018

Com Blog do Helder Moura
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário