Inflação 2017: Preço dos alimentos registra queda recorde no ano, divulga IBGE

IPCA de novembro revela que comer está cada vez mais barato no País. No mês, feijão, ovos, carnes e outros itens apresentaram queda.  N...

IPCA de novembro revela que comer está cada vez mais barato no País. No mês, feijão, ovos, carnes e outros itens apresentaram queda. 


Nunca os preços dos alimentos caíram tanto em um ano. Até novembro, esses produtos ficaram 5,25% mais baratos – uma queda recorde. Feijão, carne e uma série de itens importantes na mesa dos brasileiros têm registrado quedas seguidas – o mês passado foi o sétimo consecutivo de preços em queda na alimentação.

A inflação oficial no Brasil é medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), um indicador que é divulgado todos os meses pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Quando os preços caem ou sobem menos, a inflação pesa menos no bolso do consumidor. No caso dos alimentos, os dados mostram que comer ficou mais barato.

“A safra de 2017 foi muito boa, então isso contribuiu para a redução dos preços dos alimentos durante todo o ano”, explicou o gerente do IPCA, Fernando Gonçalves. O IBGE informou que de 16 grupos de alimentos analisados, 13 apresentaram queda em novembro. Diante desse desempenho, os preços dos alimentos caíram, em média, 0,72% no mês passado.

Preços em queda

A instituição informou, ainda, que os itens cujas quedas mais chamaram a atenção dos pesquisadores no mês foram feijão carioca (-8,40%), ovos (-3,28%), açúcar refinado (-4,93%), farinha de mandioca (-4,78%), tomate (-4,64%), frutas (-2,09%), pão francês (-0,55%) e carnes (-0,11).

Entre os grandes grupos, a principal queda do mês foi em cereais, leguminosas e oleaginosas (-2,71%). Em segundo lugar figurou o grupo de produtos classificados como farinhas e massas e açúcar e derivados (-2,11%) e, em terceiro, as frutas (-2,09).

Melhora do custo de vida do brasileiro

Os dados do IBGE também revelam que a inflação de novembro ficou em 0,28%. No acumulado do ano, o indicador ficou em 2,50%, o menor resultado para o período desde 1998. No ano passado, nesse mesmo período, a inflação acumulada era o dobro da registrada agora, uma comparação que mostra como o cenário evoluiu favoravelmente para o consumidor. (Fonte: Governo do Brasil, com informações do IBGE)



https://www.brasil.gov.br/economia-e-emprego/2017/12/inflacao-2017-preco-dos-alimentos-registra-queda-recorde-no-ano

LEIA TAMBÉM

POLITICA 3303313127863153118

Postar um comentário

emo-but-icon

VÍDEO / trailer / Cinema

Em CARTAZ nos CINEMAS!

Curta nossa FanPage

PLUGADOS NO TWITTER

Mais Lidas

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

item