Neymar não está à venda’, diz presidente do Barcelona

O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, foi taxativo nesta quinta-feira ao comentar sobre o grande rumor da janela de transferênc...

O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, foi taxativo nesta quinta-feira ao comentar sobre o grande rumor da janela de transferências europeia: “Neymar não está à venda”, garantiu o dirigente sobre o interesse do Paris Saint Germain na contratação do atacante brasileiro. “Ele não está no mercado”, completou Bartomeu, em Nova York, nos Estados Unidos, à agência The Associated Press.

Neymar, de 25 anos, chegou ao Barcelona antes do início da temporada 2013/2014, adquirido junto ao Santos em uma controversa negociação, investigada pela Justiça do Brasil e da Espanha. Em outubro de 2016, o clube catalão anunciou a ampliação do contrato do atacante brasileiro até o término da temporada 2020/2021.

“Ele tem contrato pelos próximos quatro anos e, claro, nós contamos com ele. Ele é parte do nosso time e do nosso tridente”, afirmou Bartomeu, citando o famoso trio de ataque MSN, formado por Lionel Messi, Luís Suárez e Neymar.

‘Fair Play financeiro’

Bartomeu citou um argumento concreto para negar a ida de Neymar ao PSG – segundo informações do canal Esporte Interativo, o jogador já teria aceitado uma proposta do clube francês. O clube francês estaria disposto a pagar a multa rescisória de 222 milhões de euros (cerca de R$ 810 milhões) que faria de Neymar o jogador mais caro de todos os tempos, e com sobras

Na visão de Bartomeu, é impossível um clube pagar a cláusula de rescisão do contrato de Neymar sem ferir as regras de ‘Fair-Play Financeiro’ imposto pela Uefa. “Essas cláusulas são impossíveis de serem ativadas, se você quiser cumprir com o fair play financeiro. Mas se alguém não quiser cumprir, então claro que ela pode ser ativada”, ironizou Bartomeu.

O ‘Fair Play Financeiro’ da Uefa visa impedir que os clubes da Europa acumulem dívidas e estabelece que nenhuma equipe poderá gastar 5 milhões de euros a mais do que arrecada durante um período de avaliação de três anos. O valor pode subir para 30 milhões de euros entre 2015 a 2018, caso os donos de determinado clube possuam patrimônio suficiente para garantir o pagamento da dívida. Isso poderia justamente abrir uma “brecha” para o PSG – cujo dono é o milionário Nasser Al-Khelaïfi, proprietário da empresa Qatar Sports Investment (QSI) – contratar Neymar.

O Barcelona está nos Estados Unidos e fará três amistosos no país. No sábado, enfrenta a Juventus em Nova York; no dia 26 encara o Manchester United em Washington; e no dia 29 faz clássico contra o Real Madrid, em Miami. O PSG também está em solo americano, onde na última quarta-feira enfrentou a Roma em Detroit e venceu nos pênaltis após empate por 1 a 1.

VEJA.com

LEIA TAMBÉM

ESPORTE 6647141841816679197

Postar um comentário

emo-but-icon

VÍDEO / trailer / Cinema

Em CARTAZ nos CINEMAS!

Curta nossa FanPage

PLUGADOS NO TWITTER

Mais Lidas

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

item