Header Ads


Dirigente do PMDB-PB manda recado a dissidentes e diz que ninguém é obrigado a ficar no partido

Coube ao tesoureiro-geral do PMDB, Antônio Sousa, dar o recado mais duro aos dissidentes do partido, liderados pelo senador Raimundo Lira que, nos últimos dias, têm desafiado a liderança do senador Zé Maranhão. Sousa, que é um dos porta-vozes mais abalizados de Maranhão, avisou que os incomodados têm a opção de se retirar do partido.

Sem papas na língua: “Quem não quiser seguir as regras do partido procure, que procure outro, onde possam descumprir as determinações partidárias. Na verdade, não podemos segurar ninguém no PMDB. Todos sabem que existe um Estatuto e que é preciso seguir este Estatuto, que prevê o respeito à hierarquia. Divergências são naturais, mas podem ser confundidas com desrespeito.”

Nos últimos dias, o senador Raimundo Lira tem operado em desafio aberto à liderança do senador Zé Maranhão, presidente estadual do PMDB. Lira defende uma aliança com o governador Ricardo Coutinho, mesmo ciente de que a Executiva Estadual já votou pela oposição ao governador. Há dois dias, Lira reuniu os deputados Veneziano, Hugo Mota, André Amaral e Nabor Wanderley, para confrontar Maranhão. (De Blog do Helder Moura)

Nenhum comentário