Chapecó deve receber R$21 mi para reforma e ampliação da Arena Condá

Um memorial para as vítimas do voo da Lamia deve ser instalado no Estádio.
(Foto: Reprodução / Twitter). 
A Prefeitura de Chapecó pode receber R$21 milhões de repasse de verba do Governo Federal para ampliação e reforma da Arena Condá. A iniciativa é da bancada do Partido Social Democrático (PSD) na Câmara dos Deputados. Cada deputado do partido irá destinar R$500 mil em emendas parlamentares para o município.
A verba federal, R$21 milhões, deve ser repassada da bancada do Partido Social Democrata na Câmara dos Deputados. De acordo com o Deputado Federal João Rodrigues (PSD/SC), "todos os deputados da sigla irão destinar um valor R$500 mil".

- Isso está definido. Todos os deputados irão destinar um valor de R$500 mil da verba de emendas parlamentares, que já foram feitas no final de 2016 - explicou o deputado João Rodrigues. 

A exceção é do ex-goleiro Danrlei, ídolo do Grêmio, que destinou o dobro da verba em relação aos demais colegas. Agora, segundo o deputado, “é necessário apenas a tramitação burocrática”, já que essa verba volta ao Governo Federal para depois ir ao destino final - neste caso a Prefeitura de Chapecó.  

Nova ala, cobertura e memorial às vítimas

Caso essa verba seja mesmo liberada - e a tendência é que isso aconteça - a Prefeitura de Chapecó, dona da Arena Condá, pretende construir uma nova ala, onde hoje ficam as cabines de imprensa e camarotes, cobrir as demais alas do estádio e também colocar cadeiras em todo o estádio. Outro projeto que deve ser feito no estádio é um memorial das vítimas da tragédia.

O prefeito Luciano Buligon viajou no início desta semana para Florianópolis para se reunir com uma empresa que fará gratuitamente o levantamento e projeto arquitetônico para ampliação e reforma da Arena. O Prefeito também deve se reunir no próximo mês com o Presidente Michel Temer para discutir sobre a destinação de recursos para obras no estádio.

Projeto "impediu" que prefeito e presidente viajassem no voo da LaMia

A ideia inicial da Prefeitura era realizar uma parceria público-privada para administração da Arena Condá, aos moldes do que é feito no aeroporto Silvio Name Junior, em Maringá, no Paraná. Foi justamente esta ideia que tirou o Prefeito Luciano Buligon e o atual Presidente da Chape, Plinio David De Nes Filho, o Maninho da tragédia. Os dois deveriam ter viajado com o avião da LaMia, mas ficaram em São Paulo para fazer um diagnóstico de viabilização do projeto. 

No entanto, de acordo com o prefeito de Chapecó, a tragédia com o avião da Chapecoense mudou os planos do município.

- A tragédia mudou a configuração que tínhamos, porque o Governo Federal sinaliza que pode haver investimentos. Então nosso plano é mostrar um projeto de ampliação e reforma da Arena Condá para viabilizar que esse investimento venha - disse o Prefeito. 

(De GloboEsporte.com)

Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário