Prefeitura de Guarabira inova e adota aplicativo de celular para população denunciar focos do Aedes Aegypti

- 'Xô Aedes' no Google Play (Foto: Reprodução / Rede Globo Nordeste) - A Prefeitura de Guarabira através da Secretaria Municipa...

- 'Xô Aedes' no Google Play (Foto: Reprodução / Rede Globo Nordeste) -
A Prefeitura de Guarabira através da Secretaria Municipal de Saúde está adotando um aplicativo de celular (smartphone) no qual a população guarabirense irá poder denunciar possíveis focos de reprodução do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue, da febre chikungunya e do zika vírus.

A inovação, de acordo com o secretário da pasta Wellington Oliveira, que participou do radiofônico semanal do prefeito Zenóbio Toscano, o ‘Conversa Com o Prefeito’, desta quinta-feira – é uma parceria da Saúde de Guarabira com a empresa Novetech Soluções Tecnológicas, a qual é desenvolvedora do programa, sendo a mesma já prestadora de serviços à prefeitura, na implantação de um sistema (e-SUS) específico nos tabletes cedidos pela atual gestão aos agentes comunitários de saúde, para facilitar os mesmos no armazenamento de dados durante visitas às residências.

Para Wellington será uma forma de ter a população mais perto da secretaria de Saúde na luta contra o Aedes, tanto no monitoramento, quanto no processo de notificação. Garantindo assim, conforme o secretário, a ação rápida dos agentes de endemias, no momento em que, de forma instantânea a equipe de vigilância ambiental da SMS receber a denúncia, através do aplicativo.

O Dr. Valdemar Nóbrega, que é representante da Novetech veio à Guarabira, exclusivamente, para apresentar o aplicativo, o qual é chamado de ‘Xô Aedes’, e ao lado do secretário Wellington – explicou à população sobre a facilidade de baixar o software, e de como utilizá-lo. Segundo Nóbrega, é necessário que o dispositivo móvel obtenha sinal de internet, sistema androide, e em seguida se baixe o programa através do Google Play.

– É simples e sem nenhuma dificuldade, visando basicamente que se indique o local onde há o foco; e isso é feito através de uma foto e de poucas informações do usuário do telefone, que vão permitir que ele tome conhecimento posterior do que foi executado pela prefeitura pera resolver aquele foco – explicou o especialista.

Como a empresa já presta serviços a PMG, ainda de acordo com Valdemar Nóbrega, não há nenhum custo adicional para a prefeitura. (Codecom - PMG)

LEIA TAMBÉM

SAÚDE 9167230054935003389

Postar um comentário

emo-but-icon

VÍDEO / trailer / Cinema

Em CARTAZ nos CINEMAS!

Curta nossa FanPage

PLUGADOS NO TWITTER

Mais Lidas

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

item